1747 artigos encontrados em Notícias
Nutrição e a prática esportiva: suplementação, exercícios físicos e recursos ergogênicos

A atividade física possui um papel muito importante no que diz respeito ao emagrecimento, ganho de massa muscular e, claro, ao bem-estar. De fato, ela ganhou ainda mais protagonismo nos últimos meses, onde foi associada à melhora da imunidade nos indivíduos praticantes. Entretanto, como o esporte vem, há muito tempo, evoluindo e ganhando cada vez mais importância, inclusive com status competitivo, virou uma profissão. Atualmente, apenas o futebol brasileiro, por exemplo, conta com mais de 360 mil atletas entre amadores e profissionais, sem considerar outras modalidades esportivas. Em comemoração ao Dia do Esportista, dia 19 de fevereiro, nada mais justo do que falar sobre os fatores que contribuem para excelentes resultados.

Treino supervisionado
Seja atleta ou amador, o treinamento com acompanhamento específico para a modalidade escolhida é de extrema importância. Cada esporte exige fases de treinamento individuais, com aumento de volume, intensidade e cargas, por exemplo, que somente um profissional de Educação Física (treinador) pode definir. Isso irá preparar o indivíduo em diversos aspectos, tornando-o mais adaptado e melhorando sua performance ao passar do tempo.

Alimentação adequada
Muitas vezes negligenciada em primeira visão, a alimentação adequada e individualizada para cada atleta tem papel fundamental no desempenho esportivo, sendo um dos pilares mais importantes para seu rendimento. Para quem não pratica exercícios de forma competitiva, uma alimentação balanceada, com recomendações para a população em geral, normalmente é suficiente para possibilitar boa desenvoltura no esporte. Para atletas é diferente, pois suas necessidades energéticas são calculadas de forma mais minuciosa, considerando o gasto basal e o gasto estimado em cada treino. Os macronutrientes (carboidratos, lipídeos e proteínas) devem ser distribuídos visando recuperação muscular, reforço do sistema imunológico, manutenção do sistema endócrino e, por fim, a melhora na performance esportiva.
Os carboidratos são muito importantes para esses indivíduos, pois, além de fornecerem energia para o exercício, também ajudam na recuperação do glicogênio muscular. A recomendação desse macronutriente pode chegar até 70% do valor energético total consumido.
As proteínas possuem papel de construção e reparo dos tecidos. Por isso, são também muito necessárias na participação da recuperação muscular do atleta. Para indivíduos que não praticam atividades físicas intensas, a recomendação é de 0,8 a 1,2g/kg de peso. Já para atletas, pode aumentar entre 1,2 a 1,6g/kg, podendo chegar a 1,8g/kg.
Já em relação aos lipídeos, os atletas necessitam das mesmas recomendações destinadas à população em geral, sendo 1g de lipídio/kg de peso corporal, distribuídos entre ácidos graxos saturados, monoinsaturados e poliinsaturados.
Por fim, a hidratação também é de extrema importância para o rendimento do atleta. Dependendo do tipo de exercício realizado, é um ponto que merece mais atenção para evitar desconfortos durante a execução. Por isso, relembramos a importância de consultar um nutricionista esportivo.

Sono de qualidade
O sono reparador é fundamental para a recuperação do atleta, pois é neste momento que  o corpo produz hormônios e substâncias importantes que ajudam no bom desempenho. Além disso, a privação do sono pode levar à queda do rendimento esportivo e aumento do risco de lesões. Uma alternativa interessante para ser colocada em prática é a “higiene do sono”, que traz recomendações para melhorar a qualidade do sono, como, por exemplo, evitar o uso de telas e celular 1h antes de dormir.

Suplementação quando necessário
Devido à alta carga e intensidade de treinamento que o indivíduo desempenha, muitas vezes é necessário inserir alguma suplementação caso a alimentação não supra todas as necessidades energéticas. Entretanto, é importante ficar atento ao uso de substâncias que realmente tenham eficácia comprovada, e claro, manter acompanhamento regular com um profissional para orientar a melhor forma e horário de ingestão.

Referências bibliográficas:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000200014&lang=pt
https://jornal.usp.br/ciencias/ciencias-da-saude/monitorar-qualidade-do-sono-e-vital-para-melhorar-desempenho-de-atletas/

Fonte

Dra. Júlia Sommer Canabarro - Nutricionista pela Universidade Federal de Pelotas, pós-graduanda em Nutrição Clínica e Esportiva pelo IPGS, capacitada em Nutrição Hospitalar pelo HCPA. Trabalhou em clínicas de estética, e atualmente atende em consultório o público que busca emagrecimento por meio de reeducação alimentar e uma nutrição mais gentil e integrativa. Além disso, faz parte da equipe de Nutricionistas do Dietbox atuando na área de Customer Experience.

Dra. Bettina Del Pino – Nutricionista pela pela PUCRS e Pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva pelo IPGS. Atende em consultório desde 2016 atuando na área de nutrição esportiva com foco em emagrecimento por meio de uma abordagem mais comportamental. Bettina Del Pinho trabalha com grupos de emagrecimento e reeducação alimentar, desmistificando a ideia de dieta restritiva e evitando o terrorismo nutricional. Faz parte da equipe de Nutricionistas do Dietbox atuando na área de Customer Experience.

Contato

Endereço

Rua Cristóvão Pereira, 1626, cj 101 - Campo Belo - CEP: 04620-012 - São Paulo - SP

Email

contato@nutricaoempauta.com.br

Telefone

11 5041-9321
Whatsapp: 11 97781-0074

Nossos Patrocinadores